Barco Abaré socorre as famílias atingidas pela enchente levando assistência médica

O povo da Amazônia é considerado o povo das águas, acostumado à vivência cotidiana com o rio que é ao mesmo tempo seu sustento, seu caminho e sua alma, de onde surgem não apenas os peixes, mas também os mitos e lendas que alimentam seu imaginário e sua cultura. Essa vida quase de uma liturgia diária com o rio, tem seus ciclos aos quais o povo já se acostumou e para os quais sempre teve explicações. Enchentes e vazantes dos rios, sempre trouxeram consigo significados importantes, de que a natureza sempre se renova, trazendo nova vida para as pessoas também.

Porém cada vez mais são comuns fenônemos naturais exagerados que pôem em risco não apenas as certezas dos conhecimentos tradicionais, mas principalmente a sobrevivência das populações que vivem no contato direto com a natureza. É o caso das populações ribeirinhas. Em 1995 uma grande seca dos rios da Amazônia deixou milhares de comunidades isoladas. E neste ano, estamos vivenciando o que vem sendo chamada de a maior enchente de todos os tempos, com os rios atingindo a marca de mais de 9 metros, o maior índice já documentado.

Nas comunidades da região de várzea, normalmente os moradores já preparam suas casas com altura normal de subida dos rios, mas dessa vez o volume das águas está deixando casas totalmente alagadas, e muitas levadas com a força das águas. Cidades inteiras e principalmente comunidades localizadas às margens dos rios, estão debaixo dágua. Famílias inteiras perderam suas casas, tiveram que mudar-se para abrigos ou estão vivendo em condições de calamidade.

Efeitos da ação do homem na natureza? Reflexos das mudanças climáticas globais? O certo é que as condições de saúde pioram muito em situações como essa. As águas que sobem se misturam com dejetos humanos e com os esgotos das cidades, dificultando ainda mais o acesso à água potável e provocando muitas doenças. É isso que preocupa toda a equipe que atua abordo do Abaré, o barco da saúde que leva atendimento médico às comunidades ribeirinhas, num projeto desenvolvido pelo Projeto Saúde & Alegria e pela Terre des Hommes Holanda.

Foi por este motivo especial que entre os dias 23 a 28 de maio, a caravana de médicos, enfermeiros e educadores do Abaré somou esforços com a Prefeitura Municipal de Santarém e a Defesa Civil para atender cerca de 50 comunidades do Lago Grande, uma grande área de comunidades onde moram cerca de 18 mil pessoas que ficam em sua maioria em regiões de várzea, a maioria delas alagadas.

O Dr. Fábio Tozzi, chefe da equipe do Abaré, explica que “a maioria dos casos de doenças nestas condições são as diarréias, infecções do aparelho digestivo, micoses, que são mais graves principalmente nos casos de crianças”.

É caso de uma criança de sete meses, que foi trazida pela mãe Naiane da Silva Ferreira, num estado de desnutrição e desidratação bastante grave. “Minha filha começou a passar mal e sem querer mamar e ficou com a barriguinha muito grande, não sabia o que fazer”, conta Naiane. O esforço da equipe médica foi grande para recuperar as funções vitais da criança, que ficou em observação no barco até a situação melhorar.

A Sra. Maria das Graças dos Santos Caldeira, de 27 anos, procurou atendimento para um problema no estômago. Ela conta que sua comunidade ficou completamente alagada e teve que deixar sua casa para morar em outra comunidade, onde buscou atendimento no Abaré. “É muito difícil porque ficamos lá isolados, não tinha de onde pegar água boa para consumo. Aqui nós fomos bem atendidos, recebemos remédio e fomos orientados em como tratar da água para beber”, comenta a moradora satisfeita.

Para essa população, a simples presença do médico é motivo de grande alegria. Não é por acaso que a presença do Dr. Fábio Tozzi é motivo até para tirar fotos ao seu lado. No corredor lotado de pacientes à espera do atendimento, mesmo com algum tipo de doença, os moradores, principalmente mulheres e seus filhos, arranjavam sorrisos para aparacer na foto do lado do médico que chegou na comunidade para aliviar as dores.

Uma dessas mulheres era dona Valdelina Tavares da Silva, que trouxe seu filho Railando Gustavo, de 13 anos para fazer uma cirurgia relativamente simples, que pôde ser feita em pouco tempo ali mesmo à bordo do Abaré. Com os olhos lagrimejando, dona Valdelina conta que “o atendimento no Abaré foi um grande alívio, porque nós não teremos que gastar o que a gente não tem,  porque a gente não tem mesmo as condições de ir na cidade”.

Após quase sete dias de atendimento na região do Lago Grande, no rio Amazonas, o Abaré somou mais de seis mil atendimento médicos  e odontológicos e um resultado que não poderá nunca ser medido com números: solidariedade. Nos muitos casos como os que relatamos, fica uma lição de esperança. A pose para a foto tirada após a cirurgia ao lado do Dr. Fábio é o retrato da diferença que faz na vida das pessoas, serem atendidas com dignidade.

  1. Trackback from pv on 9 de março de 2012 at 13:44

  2. Trackback from pv on 11 de abril de 2012 at 23:11

  3. Trackback from Atlanta Web Design on 20 de abril de 2012 at 20:37

  4. Trackback from Pussy on 3 de maio de 2012 at 0:04

  5. Trackback from post on 4 de maio de 2012 at 6:29

  6. Trackback from site on 16 de maio de 2012 at 6:36

  7. Trackback from L5S1 on 16 de maio de 2012 at 10:10

  8. Trackback from mba on 17 de maio de 2012 at 20:48

  9. Trackback from site on 23 de maio de 2012 at 6:46

  10. Trackback from Porno on 23 de maio de 2012 at 7:25

  11. Trackback from Kryon on 23 de maio de 2012 at 7:42

  12. Trackback from Porno on 23 de maio de 2012 at 7:44

  13. Trackback from best on 1 de junho de 2012 at 9:19

  14. Trackback from fat on 1 de junho de 2012 at 16:40

  15. Trackback from SFM on 1 de junho de 2012 at 23:06

  16. Trackback from seo on 5 de junho de 2012 at 20:45

  17. Trackback from PLR on 10 de junho de 2012 at 17:01

  18. Trackback from Judo on 11 de junho de 2012 at 9:57

  19. Trackback from lida on 13 de junho de 2012 at 8:53

  20. Trackback from bang on 17 de junho de 2012 at 6:24

  21. Trackback from vps on 19 de junho de 2012 at 11:32

  22. Trackback from seo on 26 de junho de 2012 at 14:31

  23. Trackback from DJ on 29 de junho de 2012 at 9:53

  24. Trackback from site on 1 de julho de 2012 at 21:08

  25. Trackback from fans on 5 de julho de 2012 at 10:26

Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *